Educação Ambiental Conservadora e Educação Ambiental Crítica

Olá, professor. Conforme falamos anteriormente, trabalharemos nesse projeto com duas vertentes da Educação Ambiental: Crítica e Conservadora. Dentro dessas abordagens, faremos opção por uma delas que, na nossa concepção, é mais relevante para enfrentarmos os problemas ambientais do nosso tempo.

Estudiosos em Educação Ambiental, como Mauro Guimarães e Carlos Frederico Loureiro) enxergam na vertente Conversadora, ações que buscam apenas a mudanças de comportamento com relação à conservação da natureza natural, formação de consciência moral e desenvolvimento de soluções técnicas. Para eles, tais ações caracterizam uma Educação Ambiental ingênua por não estar conectada com a diversidade e complexidade das relações dos seres humanos entre si e com o meio ambiente.

Autores como Enrique Leff, entendem que se tratarmos os problemas ambientais de forma individual e localizada, sem entender que fazem parte de um sistema complexo, consegue-se, no máximo, alcançar soluções pontuais que não contribuem, efetivamente, para o enfrentamento da crise ambiental em que vivemos. As visões fundamentadas nessa corrente não enxerga a complexidade de fatores envolvidos ou não discute a origem de tais problemas.

Em seus estudos, Guimarães diz que essa concepção de Educação não é capaz de transformar a realidade, por ser ela mesma um dos mecanismos de reprodução das condições vigentes. O autor afirma que a Educação Ambiental Conservadora não busca alterar o movimento de constituição da realidade de acordo com os interesses dominantes – a lógica do capital.

O problema analisado nesta pesquisa, no entanto, possui origens e variáveis que não podem ser analisadas sob a ótica da EA Conservadora por estar intimamente ligado ao modo de se produzir alimentos desenvolvido dentro da lógica do capital. Na vertente Crítica da Educação Ambiental introduzidos alguns conceitos-chave na discussão ambiental, como os de Cidadania, Democracia, Participação, Emancipação, Conflito, Justiça Ambiental e Transformação Social.

Guimarães explica que a Educação Ambiental Crítica se propõe, em primeiro lugar, a compreender todos os fatores que circundam e compõem um problema ambiental, para possibilitar uma proposta educativa que irá propor uma compreensão e fornecer ferramentas para se intervir, de fato, nessa realidade.

Esta vertente da Educação Ambiental é considerada como uma proposta transformadora, popular, emancipatória e que ocorre por meio do diálogo entre os envolvidos. Deste modo, acreditamos que por meio da Educação Ambiental Crítica seja possível se possa superar a reprodução de práticas que acarretem problemas históricos na relação entre o homem e meio ambiente.

Vale destacar que formar um cidadão crítico é um processo lento e que depende de mudança de diversos fatores, como a sua pré-disposição a abrir mão de conceitos já presentes em sua formação. Em especial, quando se trata de alimentação e os riscos vivenciados pela ingestão de venenos nos alimentos, é necessário encontrar vias para uma ação que possibilite uma mudança real.

Acredita-se, que o potencial da Educação Ambiental em sua vertente crítica seja capaz de formar pessoas com aguçado senso de percepção crítica e com capacidade para analisar os inúmeros fatores que se fazem presentes na relação homem e meio ambiente, em especial na área de produção de alimentos, por se tratar de setor estratégico para a economia brasileira.

Contudo, vale destacar que formar um cidadão crítico, que atenda os pressupostos supracitados, é um processo gradualmente lento e que depende de mudança de diversos fatores subjetivos, como a sua pré-disposição a abrir mão de preceitos arraigados em sua formação. Em especial, quando se trata de alimentação e os riscos vivenciados pela ingestão de venenos nos alimentos, é necessário encontrar vias para sua constituição de maneira mais efetiva.

É um processo que não será alcançado em apenas uma oficina abordando o tema que sugerimos, porém pode ser o início de um processo de amadurecimento dos nossos estudantes, mostrando a eles que a reflexão sobre alguns temas deve ser feita de forma mais profunda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: